Dia 28 - 26/09/2018
Dia da semana: quarta-feira
Local: Munique/Alemanha
Hospedagem: FirstSleep Boardinghouse Griesfeldstrasse Munchën
Lugares obrigatórios: Weihenstephan
e OktoberFest

Já iniciando o clima de despedida o penúltimo dia tinha uma programação especial, além da OktoberFest novamente. Havia planejado conhecer a Weihenstephan, a cervejaria mais antiga do mundo ainda em funcionamento. Facilmente encontra-se no Brasil algumas de suas cervejas, mas obviamente bebê-las na fonte e conhecer as que não são vendidas aqui, não tem preço.

É necessário reservar um bom tempo para esse passeio tendo em vista que fica em outra cidade, vizinha à Munique. Queria almoçar por lá e voltar para a OktoberFest à noite ainda, e deu tudo certo.

Vamos ao itinerário, de acordo com o mapa abaixo:

Saí por volta de 11:00 do hotel, caminhei até a estação de metrô Munich Dalfing Station e peguei a linha S8 até a parada em S-Bahnhof Flughafen Munchen. Dali caminhei até a parada Flughafen, MAC/Terminal 1 peguei o ônibus da linha 635 até a Freising. Desci do ônibus e tomei outro até a Weihenstephan.

Pedi uma carne de porco com alguns acompanhamentos, e obviamente uma tábua de degustação com copinhos de 100 ml. Depois de todo esse percurso, será que alguém ficaria satisfeito com 300 ml de cerveja? Claro que não, pedi uma caneca do chopp mais forte, pra fazer valer. Agora sim, sentindo que a visita estava completa estava na hora de fazer o caminho de volta.

O passeio completo, da hora que saí do hotel até o retorno durou cerca de 5 horas. Agora estava na hora de preparar e partir para a OktoberFest. E hoje ainda tinha uma surpresa a mais, ia encontrar a Molly, para quem não sabe foi a australiana que conheci no terceiro dia de viagem, no Pub Crawl em Praga.

Curtimos demais a festa, apenas com a dificuldade do meu inglês ser horroroso, mas deu pra se comunicar, o importante era ficar brindando e dançando com todo mundo que aparecia. Acabamos fazendo vários amigos, e entrando em várias turmas, a maioria de brasileiros, e a Molly se enturmou facilmente com a galera.

Acabando o evento, como sempre por volta das 23:00, ainda passamos numa boate ali por perto só pra tomar uma saideira e ouvir outras músicas, e voltei pro hotel. Amanhã é o último dia, já começava a ter aquele sentimento de que 30 dias podem voar sim, a não ser quando se está trabalhando e aguardando o próximo pagamento. E o último dia teria outra surpresa, um amigo que mora em Sttutgart iria fazer uma visita pra curtimos juntos a saideira.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now