Dia 23 - 21/09/2018
Dia da semana: sexta-feira
Local: Bruxelas/Bélgica
Hospedagem: Hotel The Moon

E hoje era um dia sem programação especial. Aqui foi um período para troca de “vibe”, um dia de descanso e preparação para sair da sensação maravilhosa de completar o “álbum de mosteiros cervejeiros” e entrar no clima da Oktoberfest em Munique. O objetivo era ir da Bélgica para Alemanha de avião, e para isso eu sairia de Bruxelas.

Essa data serviu como preparação para o maior festival cervejeiro do mundo, e algumas preocupações me fizeram reservar essa data somente para deixar tudo organizado. Como o dia começou em Florenville e deveria ir para Bruxelas, devolver o carro e pegar o voo para Munique, era melhor não arriscar perder este voo, e comprei a passagem para o próximo dia.

Tudo começou numa manhã linda em Florenville, e uma viagem tranquila para Bruxelas de cerca de 170 km, pra variar numa estradinha meio vazia e cheio de cidades meio medievais no caminho. Deixei o carro na estação central da capital Belga e parti a pé para o hotel, que conforme está descrito na INTRODUÇÃO, foi o hotel mais fraco que fiquei, mas era bem no centro, o que facilitou e muito minha diária.

Como sempre, deixei a mala no quarto e fui dar uma volta na Grand Place. Provar as batatas fritas na sua origem, para quem não sabe, a história é meio confusa, mas muitos historiadores defendem que foi na Bélgica que foi inventada. Quanto a origem pode-se ter algumas confusões, mas quanto à qualidade, isso é indiscutível, e sem dúvida nenhuma são muito melhores que as daqui.

Mais pro final da tarde passei numa beer store pra comprar umas Westvleteren pra trazer pro Brasil e à noite para o bar da Delirium denovo. Voltei cedo para o hotel com 2 garrafinhas só pra ajudar a pegar no sono, tendo em vista que sairia para o aeroporto por volta das 3 da manhã, e com a ansiedade que estava não conseguiria dormir sem a ajuda deste líquido abençoado.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now