Dia 5 - 03/09/2018
Dia da semana: segunda-feira
Local: Praga/República Tcheca
Hospedagem: ApartHotel Davids
Lugares obrigatórios: SPA Cervejeiro

O objetivo do dia era a experiência num spa cervejeiro, mas enquanto não chegava a hora, fui rodar pela cidade. Fui ao museu da tortura, tava passando por ali e acabei entrando, mas não achei uma visita que vale a pena. Fraquinho, simplesmente umas fotos e bonecos numa caminhada que dura no máximo 20 minutos.

Após este museu, parti em direção ao SPA, mas antes parei na esquina pra enrolar os últimos 30 minutos que faltavam para o horário marcado, e advinha como enrolar meia hora sem ver o tempo passar: exato, bebendo uma cerveja. Essa vez o bar foi o Fat Cat Brewery, um bar comum, e com uma boa cerveja.

Eis que chega a hora. Entrei no Beer Spa Rybna, me identifiquei e já passou uma moça com um prato com uns pães e um balde, e me levou para o quarto. O local era perfeito para relaxar, luz fraca, uma música ambiente, uma banheira com torneiras de cerveja Beerland ao lado e uma cama de palha. A moça começou a me explicar as regras do local e tempo, enquanto fazia uma mistura num balde e ligava a banheira para encher de uma “quase cerveja”. Depois da mistura pronta ela ainda colocou um pouco de cerveja da torneira no balde, e jogou na banheira.

Curti demais o local, mas não tinha erro, uma banheira com torneira de cerveja ao lado para beber à vontade, tinha certeza que seria uma experiência sensacional. A pessoa tem cerca de 45 minutos para ficar na banheira e depois mais 15 pra relaxar na cama e tomar um banho.

Classifico como visita obrigatória, e só não fui denovo porque o preço é meio salgado, mas valeu muito à pena.

Depois disso comecei um tour maluco que eu mesmo inventei, e sai passando em vários bares, indico que não façam isso quando tem que acordar cedo no outro dia para ir em outra cidade. Já estou avisando logo, porque como meu pai sempre falou: você tem dois jeitos de aprender as coisas, ou vendo os outros apanhando, ou você apanhando. E advinha como eu soube disso....pois é.

Comecei pelo Prague Beer Museum. Lá tem uma variedade muito grande de cerveja além das 30 torneiras de chopp, fica até difícil de escolher, por isso pedi a tábua de degustação com 5 IPAs. Gostei desse bar, e apesar de não classificá-lo como obrigatório, recomendo a visita.

Depois saí em direção ao U Fleku, primeiro Biergarten na minha vida. Pedi um prato que tinha um pão, duas linguiças e molho. Para beber? 2 canecas de chopp, um claro e um escuro. Curti muito esse lugar também, não classifico como obrigatório, mas também recomendo a visita.

Próximo bar: Bernard Pub Bruselská, sei que fica repetitivo, mas também é um ótimo lugar e recomendo novamente a visita. Aqui comecei a exagerar. Tomei 2 chopps e duas garrafas, todas diferentes para saborear do estilo mais tranquilo até uma escura com percentual alcoolico mais alto. Enquanto isso comprava meu tour na Pilsner Urquell para o dia seguinte.

Sai de lá meio tonto e pedi um uber pra voltar pro hotel. E aqui terminou mais um dia...será?

Não, porque pra chegar no hotel o carro passava na frente do bar Gulden Draak Bierhuis, e o cidadão iluminado e sem noção aqui resolveu parar ali pra tomar uma saideira. Isso eram 23:00 e o bar fechava à meia-noite, então pra facilitar pedi uma Gulden Draak 9000 de 750 ml e teor alcoólico de 10,5%. Último a sair do bar, mas sem surpresas, como esperado sai empenado do bar, sorte que o hotel era bem perto.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now