Dia 27 - 25/09/2018
Dia da semana: terça-feira
Local: Munique/Alemanha
Hospedagem: FirstSleep Boardinghouse Griesfeldstrasse Munchën
Lugares obrigatórios: Partida de Futebol

Mesmo em contagem regressiva para o fim da viagem ainda existia mais um sonho a ser realizado, e hoje era o dia. Para quem me conhece, e nem precisa ser muito, sabe que sou um apaixonado por futebol, e como um fanático torcedor gremista é óbvio que aprecio o bom futebol. Esta data de 25/09/2018 ficará guardado para sempre na memória como um sonho realizado, não chega a ser uma partida do meu Imortal Tricolor Gaúcho, mas posso expressar com certa emoção a presença no estádio Allianz Arena, a casa do Bayern de Munique, em uma partida contra o Augsburg pela Bundesliga.

O dia tinha sido reservado em razão dessa programação, e seria o único dia sem participar da OktoberFest. O jogo estava marcado para as 20:30, mas mesmo assim a preparação iniciou cedo.

Vi em vários sites que os torcedores saem de casa cedo prontos para ficar o dia na rua e ir direto para o estádio, e assim o fiz. Saí na hora do almoço do hotel já uniformizado, e fui em direção ao Viktualienmarkt, um lugar sensacional, como uma feira a céu aberto muito aconchegante e convidativa para um início de tarde ensolarado. É o lugar perfeito para o tal esquenta, muitos restaurantes, bares, barracas de tudo que se imagina, e várias mesas e bancos compridos para a prática do tão importante conceito de “Mesa Compartilhada” bem comum lá em Munique nos mais diversos estabelecimentos. A ideia é algo do tipo “sente-se ao lado de quem você não conhece, encha a cara com cervejas baratas e maravilhosas, e fique amigo de todo mundo que está por perto...”. Pedi um prato típico da gastronomia Bávara, coisa simples, salsichas, chucrute e batata, mas que dariam energia para o que vinha pela frente. Enquanto comia dei uma praticada no inglês com pessoas que estavam na mesa, e depois fui dar uma volta na feira.

Por volta das 18:00 parti rumo ao estádio, e sentia desde a estação de metrô o clima da torcida. A cantoria já havia iniciado bem antes da partida e bem longe do estádio ainda. Vagões lotados com torcedores fanáticos, bebendo e levantando suas garrafas. Eu já estava numa animação gigantesca sem falar da ansiedade, tinha até medo que as coisas saíssem do controle e eu emocionasse demais.

Logo que se chega na estação do estádio a torcida já está num amontoado, que me deixou “encafifado”, ao andarem num tumulto tão organizado. Era muita gente, todos na mesma direção, gente de tudo que era idade, mas nada de empurra-empurra, nada de cambista enchendo o saco, nada de presepada e bagunça.

No caminho havia conteiners com banheiro público, entrei para garantir que não estaria em situação desesperadora mais à frente, e tomei um susto, não tinha uma pichação, não tinha fila, não tinha copos no chão ou jogados no mictório ou no vaso, sem cheiro de mijo, vômito ou bosta....e me senti num banheiro de shopping por alguns instantes. Saí e fui aos guichês para comprar o cartão de consumo, isso tudo antes de entrar no estádio ainda. Aqui sim, tinham filas, mas coisa rápida. Nesses guichês você compra um cartão por um valor que não lembro quanto e solicita a inclusão de créditos para consumo dentro do estádio, na saída caso o cartão seja devolvido, o valor deste é retornado junto com os créditos caso tenha sobrado.

Ali aos arredores o que mais tem são atividades para entretenimento, lojas em trailer com produtos oficiais, que claramente passei longe pra nem ver, e foodtrucks.

Quando não aguentei mais de ansiedade entrei no estádio, tava doido pra encarar fila, empurra-empurra, xingamento, banhos de cerveja....mas fui decepcionado, nada de fila, entrei rápido, logo achei meu lugar, sentei, o estádio encheu e a partida começou.

Gol do Bayern, já pensei logo, vou pular, enlouquecer, jogar cerveja pro alto...e advinha, fiz isso mesmo, e logo fui advertido pelo pai que estava com o filho ao lado, pois tinha derrubado cerveja nele. A comemoração do gol foi simples, rápida e sem muita bagunça, no máximo uns aplausos e uma cantoria. Além disso depois de muito reclamar e me exceder em alguns momentos da partida fui alvo de fotos de um “fã” na cadeira da frente que mandou minha foto até num grupo de whats app, conforme ilustrado nas imagens abaixo.

A partida acabou, a maioria das pessoas recolheram seu lixo e foram embora. Agora minha conclusão: O LATINO QUE SABE O REAL CLIMA DO FUTEBOL. Apesar de toda organização e comemorações contidas de acordo com tudo que descrevi acima, eles ficam muito atrás da gente no que se refere ao clima geral do futebol. Difícil discutir sobre isso, porque exatamente pelos motivos dessa nossa maior animação com tal esporte é que conseguimos passar certos limites que estragam o mesmo clima que deixa os europeus para trás. É difícil de explicar mas com um mesmo motivo nós conseguimos ser melhores e piores que eles.

O caminho de volta foi meio sofrido, não pelo tumulto, mas pela temperatura que resolveu baixar inexplicavelmente. O dia havia começado com um sol muito forte e altas temperaturas, quando cheguei ao estádio começou a baixar um pouco, fui acompanhando pelo celular, e percebi que por volta das 19 horas já faziam 15º, no meio do jogo chegou a 10º e na saída do estádio pelas 22:30 já faziam 7º.

Apressei o passo e cheguei no hotel com sensacionais 3º por volta de meia noite. Foi o único dia durante toda a viagem que tive frio.

Na chegada ao hostel fui abordado por um maluco que se dizia o recepcionista, perguntando como tinha sido o jogo. Papo vai papo vem ele descobriu que eu era brasileiro e se emocionou lembrando de uma ex namorada brasileira que apresentou para ele as nossas músicas e ele tinha como cantora favorita....tumtumtum,.....advinhem....Anitta. Na área comum do hotel tinha uma tv tocando músicas no youtube e alguns jovens curtindo e bebendo, e em 5 minutos que o recepcionista conversou comigo ele resolveu colocar os clipes da Anitta pra todos que estavam lá e advinha no que deu....

Depois dessa baguncinha bacana com quem eu nem conhecia do hostel, fui dormir, pois o dia tinha sido de muitas emoções.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now