Dia 1 - 30/08/2018
Dia da semana: quinta-feira
Local: Lisboa/Portugal
Hospedagem: Lisbon Destination Hostel

Como nunca tinha ido à Europa e meu inglês é bem básico, então resolvi passar um dia em Lisboa para começar uma adaptação e entender como as coisas funcionam num idioma parecido com o nosso.

Chegando no aeroporto fui logo procurar um chip pro celular. Na loja da Vodafone peguei um plano de 3 GB achando que ia funcionar na Europa toda, e como vou contar mais à frente, descobri que não é bem assim.

Bem, chip no celular e com internet, chamei um uber e fui pro hotel deixar a mala. Cheguei no hotel pelas 13:30 e o checkin era às 15. Deixei a mala no depósito e fui rodar na cidade.

Então já fui logo aprender a usar o transporte público, cheguei na estação mais próxima do metrô e fiquei pedindo ajuda para as pessoas que passavam para comprar um ticket diário, o qual pode ser usado até o outro dia em todos os transportes(metrô, trem e ônibus). Isso é tão fácil, e tão simples, que ficou difícil pra um brasileiro entender, mas logo se acostuma.

*Ticket comprado, então você valida nas máquinas azuis, normalmente perto de onde se compra o ticket. Guarde ele até acabar a validade, pois ele pode ser requerido por um fiscal durante suas viagens.

Primeira visita foi o Estádio José Alvalade do Sporting Club de Portugal.

Sempre achei a camisa deste time muito bacana, então comprei uma antes mesmo de partir para Europa, e lá no estádio faria o batizado. Fiz o tour no estádio, passando por sala de troféus, vestiário, arquibancada, sala de imprensa...valeu muito à pena, pois quem me conhece sabe que sou um maluco por futebol.

A temperatura estava muito alta, um calor brabo, e como resolver isso? Sim. Chegou a hora de justificar a viagem, hora daquela cerva gelada, trincando, canela de pedreiro...não, não, nããããããooooo. Pelo amor de Deus, só nossas cervas para churrascão no sábado, feitas com milho e arroz, que precisam estar quase congelando. Parti pra Delirium Café Lisboa, quem não sabe, tá aqui uma boa dica, tem uma em Lisboa. Tomei umas cervejas bem leves, no estilo witbier e weiss.

No caminho de volta para o hotel, parei na Manteigaria Fábrica de Pastéis de Nata para conhecer o tal pastel de Belém, que eu achei uma delícia, bom demais, valeu a pena.

Voltei pro hotel para dar uma descansada. Acordei, tomei banho e parti pra rua.

Fui pro tal do bairro alto, no Nova Tertúlia Bar, um lugar bem interessante, com músicas estilo black, hip hop e jazz, só achei o atendimento meio fraco, demorava demais e só tinha uma menina atendendo.

Depois voltei pro hotel e dormi, pois no outro dia era a hora de realmente começar a viagem, em Praga.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now